Fixadores em Aço Inox
(11) 2294-8384 / 2782-8179
Últimas Notícias

A história do aço inoxídável


imagem da notícia

A história do aço inoxidável começa com uma animada discussão sobre quem inventou o aço inoxidável. Hoje é geralmente aceito que o aço inoxidável foi descoberto na Europa em meados do início do século 20. Existe ainda algum debate sobre o local onde a primeira aplicação comercial foi feita no entanto, tudo indica que o aço inoxidável foi descoberto por Harry Brearley (1871-1948). Brearley começou a trabalhar como operário numa produtora de aço com a idade de 12 anos, na sua terra natal, Sheffield (Inglaterra). Seu pai trabalhava como fundidor de aço, mas através do estudo em uma escola particular a noite, Harry tornou-se um especialista na análise de aço e sua produção.

Em 1912, foi dada a oportunidade a Harry e ele começou a investigar, a pedido de fabricantes de armas uma liga metálica que apresentasse resistência maior ao desgaste que ocorria no interior dos canos das armas de fogo, resultado do calor liberado pelos gases. No início, sua pesquisa consistia em investigar uma liga com maior resistência a corrosão. Porém, ao realizar o ataque químico para revelar a microestrutura desses novos aços com altos teores de crómio que estava a pesquisar, Brearley notou que o ácido nítrico (um reativo comum para os aços) não surtia efeito algum.

Brearley não obteve uma liga metálica que resistia ao desgaste, obteve porém uma liga metálica resistente a corrosão. Logo sua aplicação foi destinada para a fabricação de talheres, que até então eram fabricados de aço carbono e se corroíam com facilidade devido aos ácidos presentes nos alimentos.

"Inoxidável” é o termo utilizado no início do desenvolvimento dos aços para aplicações em cutelaria. Adotou-se como um nome genérico para os aços e agora cobre uma ampla gama de tipos de aços e seus graus de resistência à corrosão ou oxidação.

Os aços inoxidáveis são ligas de ferro com no mínimo de 10,5% de cromo. Outros elementos de liga são adicionados para melhorar a sua estrutura e propriedades tais como moldabilidade, resistência e resistência criogénica.